Análise games - Grand Theft Auto: San Andreas



Com a chegada de GTA V nos PCs decidi escrever essa pequena análise de Grand Theft Auto: San Andreas, esse que é considerado por muitos o melhor jogo da franquia de ação em mundo aberto produzido e desenvolvido pela RockStar. Lançado há mais de 10 anos, em outubro de 2004, para PlayStation 2, ganhando posteriormente uma versão para PC e Xbox. E em 2013 ganhou uma versão para iOS, Androd e Windows Phone.

É difícil analisar uma game que lhe traz tanta nostalgia e lembranças de horas intermináveis de diversão. Lembro claramente do meu primeiro contato com o game, com meu pai ao meu lado dizendo "esse game é enorme, é um jogo para se jogar um ano inteiro!", e essa afirmação se demostrou mais do que verdadeira. Simplesmente fiquei impressionado com a imensidão e as inúmeras possibilidades que o game oferecia. Apesar de ter jogado todos os jogos da franquia, San Andreas foi o primeiro da série que me dediquei não só a finalizar a campanha, mas como a explorar ao máximo o que o game tinha a oferecer.

Deixando o lado nostálgico, vamos a analise propriamente dita. Em GTA San Andreas, assumimos o personagem Carl Johnson, mais conhecido por CJ, que após 5 anos fora, retorna a San Andreas para o enterro de sua mãe. Ao chegar na cidade ele descobre que tudo mudou desde sua partida, os Grove Street Families, sua antiga gangue, estão em decadência, seu bairro está tomado pelas drogas e gangues rivais e para piorar tudo ainda mais, policiais corruptos estão na sua cola. Em meio a tudo isso CJ se vê obrigado a ficar para ajudar o seu irmão e seus amigos de infância a retomar a antiga gloria dos Groves. A trama se desenrola com essa premissa, mas aos poucos vai se tornando maior, com CJ se envolvendo com todo o submundo do crime de San Andreas, conhecendo personagens extremamente marcantes e carismáticos, não tem como não gostar de Big Smoke e Ryder amigos de infância de CJ, mesmo os vilões Frank e Eddie, que atormentam CJ durante o game inteiro são extremamente interessantes, assim como tantos outros, como Catalina, a namorada doida de CJ, Wu Zi Mu líder de gangue chinesa, ou The Truth, um hippie que obcecado por conspirações governamentais.

Mas é claro que bons personagens coadjuvantes não seriam nada sem um protagonista marcante, e Carl Johnson consegue ser tão carismático que é quase impossível não se apegar ao personagem. Carl é um cara quieto, que deseja sossego, mas que está sempre disposto a ajudar sua família e amigos. Sempre, e com uma certa ingenuidade, se envolve em enrascadas memoráveis, mas sempre busca o bem estar daqueles que ama. Um personagem memorável e talvez sem CJ, San Andreas, e a própria franquia GTA, não seria tão marcante como ela é hoje.

Além da ótima história, San Andrea trouxe uma série de inovações à franquia, primeiro em termos de opções de veículos, onde além os tradicionais veículos terrestres, é possível pilotar veículos aquáticos e aéreo, com destaque para o incrível jato militar Hydra e para a icônica Jetpack, uma mochila a jato que elevou o fator diversão do game ao máximo. Outra importante inovação foi o incrível fator de progressão presente durante todo o jogo, basicamente toda atividade realizada por CJ é melhorada ao longo do game, se o jogador prioriza andar apenas de moto, as habilidades em pilotar esse tipo de veículo é melhorada progressivamente, assim como utilizar apenas submetralhadoras, melhoram o manuseio desse tipo de arma, além disso o game oferece inúmeras opções de edição, como cortes de cabelo, tatuagens, roupas e até mesmo o físicos podem ser alterados, deixando o jogo ainda mais imersivo e cativante.

E se não bastasse toda a liberdade que o game oferece, há uma quantidade enorme de atividades disponíveis ao longo de todo o jogo, como encontrar todas as pichações de gangues, fotografar lugares turísticos, encontrar diversos coletáveis, realizar corridas nos mais diversos veículos, as clássicas missões de roubos de carro, entregas de drogas, missões de bombeiros, taxistas e até mesmo socorrista e é claro encontrar todos os saltos únicos. Impossível se entediar com a quantidade de conteúdo que o game oferece. Completar 100% do game é um desafio a parte e prolonga o gameplay por aproximadamente cem horas.

Em termos de ambientação, San Andreas impressiona ainda mais, com um mapa enorme, dividido em três cidades, Los Santos, Las Venturas e San Fierro, com cenários muito bem detalhados e distintos, apresentando não só áreas urbanas, mas também áreas de floresta, rurais, montanhosas e até mesmo desérticas. Logico que não se pode comprar o cenário de San Andreas com alguns games atuais, como o próprio GTA V, mas é inegável que o mapa foi um dos maiores e mais imersivos e belos mapas do mundo dos games por muitos anos.

Grand Theft Auto: San Andreas é um excelente jogo, com uma ótima história, cheia de personagens carismáticos e com um fator de exploração e imersão único. Um game que pode até parecer datado em um primeiro olhar, mas devido a suas incontáveis qualidades merece ser jogado ainda hoje. Um game memorável e cativante. Um clássico incontestável. 



Informações adicionais:

Nota geral: 10.
Tempo de jogo: mais de 150 horas, finalizando a campanha por 2 vezes, chegando a completar 98% do game.
Dificuldade: Fácil.
Fica a dica: Jogue!
Modo de jogo: Singleplayer.
Idioma: Em inglês, mas com tradução disponível no site GameVicio.

Comentários

Postagens mais visitadas