Análise cinema - Batman O Cavaleiro das Trevas Ressurge


O Cavaleiro das Trevas Ressurge, ultimo filme da trilogia dirigida por Christopher Nolan, com Christian Bale como Bruce Wayne/Batman e Tom Hardy como o vilão Bane. No terceiro filme, que se passa oito anos apos os acontecimentos de O Cavaleiro das Trevas, Gotham City finalmente esta em paz, com os índices de criminalidade em queda, com isso Bruce Wayne aposenta o manto do morcego e se isola em sua mansão, mas a recém adquirida paz de Gotham sera abalada com a chegada do enigmático Bane.


Em 2005 estreava Batman Begins, o filme recontou a origem do personagem de uma forma envolvente, mostrando como o jovem Bruce Wayne se tornou um símbolo de justiça em uma cidade tomada pela criminalidade e corrupção. Aclamado pelo publico e critica, por contar uma historia digna de um dos personagens mais cultuados do mundo dos quadrinhos e o melhor, fez com que todos esquecessem o fiasco que foi os dois filmes anteriores, dirigidos por Joel Schumacher.

O sucesso foi tão grande que Batman Begins garantiu uma sequencia em 2008. O segundo filme, O Cavaleiro das Trevas, se tornou a maior adaptação de uma historia em quadrinhos, não só por bater recordes de arrecadação, mas também pela ótima historia. Nolan provou com seus dois filmes, que é possível fazer uma historia de super-herói madura, sombria e inteligente e mesmo assim acessível para todos os públicos.

No terceiro filme, Nolan propõe um desfecho para sua aclamada trilogia. A trama é muito bem conduzida, apresentando uma historia interessante e envolvente, referenciando de forma concreta os eventos dos filmes anteriores, tanto que fica claro se tratar de uma única historia. Para quem não viu o filme ainda aconselho a ver os dois filmes anteriores, fazendo com que a historia seja apreciada de forma mais ampla.

Novos personagens são apresentados e introduzidos na trama como a ladra Mulher-Gato e o enigmático Bane que tem sua origem relacionada ao Ra's Al Ghul, vilão do primeiro filme. Anne Hathaway apresenta uma mulher gato sem "sal" e desinteressante, não fazendo jus a sensual vilã dos quadrinhos, já o Bane de Tom Hardy é brutal e cativante, o personagem consegue roubar a cena e prova que não é apenas músculos, mas também um exímio estrategista. Outros dois personagens que merecem destaque são Comissário Gordon, que novamente tem um papel fundamental para trama, assim como o novo personagem o policial John Blake que garante uma pequena surpresa no final do filme.

As cenas de ação são muito bem construídas e impressionam, assim como nos filmes anteriores, mas o que mais me deixou empolgado foi os dois combates de Batman com Bane, no primeiro como já era esperado vemos o herói tomar uma surra memorável, com uma pequena referencia a uma das cenas mais marcantes dos quadrinhos, mas foi no segundo embate que fiquei realmente empolgado, simplesmente um combate memorável que valeu pelo filme inteiro.

Apesar da ótima direção de Nolan e do elenco excepcional, não sai totalmente satisfeito do cinema, achei que a Mulher-Gato foi pouco desenvolvida e causou pouco impacto, não entendi por que nenhum dos Robins dos quadrinhos foi mencionado no filme, seria bem mais coerente e por fim apesar de ter gostado muito do vilão Bane, ele não consegue causar o impacto que o personagem Coringa causou no filme anterior e o pior o filme não faz nenhuma referencia ao vilão o que me decepcionou bastante.

Mas bem ou mal Nolan conseguiu, cumpriu sua promessa e encerrou de forma consistente sua trilogia, com um final surpreendente, que só não foi perfeito por deixar a brecha para uma possível continuação. Nolan conseguiu redefinir o personagem no cinema e os próximos filmes, sejam eles reboots ou não, serão inevitavelmente comparados com o "Batman de Nolan".

"Por que caímos? Para aprendermos a nos levantar!"


Comentários

  1. concordo que o filme prende a atenção e os efeitos especiais são bem empolgantes o filme em si é muito bom porem oque me deixou descontente foi a fidelidade a historia dos personagens, a historia do bane ser alterada até foi tolerável pois não são todos que conhecem a historia real do personagem mas oque foi difícil de aguentar foi final o nome do meio do John Blake, essa foi difícil de engolir quase levantei do cinema e fui embora. mas em suma como adorador de cinema foi um filme bom mas como fã do herói achei o filme muito medíocre, um pouco melhor que lastimavel.

    Gabriel Conceição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriel, também não gostei da mudança na origem do Robin, simplesmente achei incoerente não mencionarem Dick Grayson, Jason Todd ou mesmo Tim Drake, você provavelmente tem um domínio maior da mitologia do Batman do que eu e por isso ficou mais indignado com esse fato, mas não acho que isso chegue a invalidar o filme de Nolan, a ponto de acho-lo medíocre.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas