Análise quadrinhos - Guerras Secretas Nº 01


Guerras Secretas, saga em 10 edições, lançada pela editora Panini, que trás o aclamado mega evento da Marvel Comics para o Brasil. Nessa primeira edição foi reunido o especial Comic Book Day, seguida com o numero um da serie original, Secret Wars, publicado originalmente em junho e julho de 2015, respectivamente, nos Estados Unidos.

Nas primeiras paginas vemos Valéria Richards comandando as crianças superdotadas da Fundação Futuro, com o intuito de finalizar o projeto de construção da chamada Balsa, uma nave com o único objetivo de salvar uma lista de mentes brilhantes do derradeiro último evento de incursão. Essa primeira parte, publicada originalmente em Comic Book Day, serve com uma pequena introdução e recordatório situando os leitores que não acompanharam a trama desenvolvida por Jonanthan Hickman nas mensais dos Vingadores. Com desenhos de Paul Renaud as primeiras paginas cumprem o seu papel em demonstrar ao leitor a gravidade da situação. Os universos estão colidindo e tudo irá ruir e não há nada a ser feito a não ser fugir.

Já nas paginas subsequentes, na primeira edição de fato, vemos as derradeiras últimas horas do universo tradicional da Marvel e do universo Ultimate, que precisam destruir um ao outro na tentativa desesperada de salvar seus respectivos mundos. Com isso vemos os Reed Richards de ambos os universos traçando planos paralelos em uma última tentativa de salvar suas realidades, enquanto os heróis de ambos os mundos travam uma batalha de proporções épicas. Enquanto Reed Richards do universo tradicional busca reunir as mentes mais brilhantes do planeta, para salvaguarda-las na Balsa, com o intuito de fugir da eminente destruição do planeta, o Reed Richards do universo Ultimate manipula os Supremos, para ganhar tempo de colocar em pratica o seu próprio plano de destruição da terra do universo 616.

O roteiro de Jonanthan Hickman, ao lado da excelente arte de Esad Ribic, consegue a cada pagina passar uma excelente sensação de urgência, mostrando toda a gravidade que o evento cataclísmico dessas proporções traria. A batalha entre os heróis das duas terras é simplesmente incrível, nela uma frota inteira de aeroporta-aviões é destruída, o Hulk ataca de forma sensacional o prédio Triskelion, Ciclope libera a força Fenix, tornando-se novamente seu portador e baixas são sentidas em ambos os lados. Mas o destaque da edição fica para dois momentos distintos, no primeiro vemos o Dr. Destino frente a frente com Deus, ou sua contraparte do universo Marvel, que demonstra o quão grande é o vilão, ao ponto de encarar uma divindade sem hesitar e o segundo momento, talvez o mais dramático e tocante de toda a edição, mostra nas últimas paginas Reed Richards falhando ao tentar salvar sua esposa e filhos, o desespero no olhar do personagem é simplesmente emocionante.

Essa primeira edição, apesar de ser uma edição introdutória, surpreende, pois mostra não só o épico confronto entre os dois mundos, mas também revela de forma dramática o derradeiro final dos dois universos da Marvel, ao mesmo tempo em que cria a expectativa para o que vem a seguir. Fico o questionamento, o que resta, quando toda a existência tem fim? Com certeza valerá a pena conferir a resposta na próxima edição de Guerras Secretas.

"Quem ousa se colocar perante nós?"
"Eu! Destino!"



Informações adicionais:
Nota Geral: 09.
Número de páginas: 68.
Melhor momento: Sr, Fantástico na sua tentativa desesperada de salvar sua esposa e filhos.
Preço de capa: R$ 9,50.

Comentários

Postagens mais visitadas