Análise games - INSIDE


INSIDE é um game independente, no estilo plataforma, dos mesmos criadores de LIMBO e com a mesma atmosfera sombria. Desenvolvido e distribuído pelam Playdead. Lançado em junho de 2016 para XOne e no inicio de julho do mesmo ano para PC.

Impossível não comparar Inside com Limbo, o game é quase como uma versão 2.0 de seu irmão mais velho. Com uma atmosfera sombria e instigante, puzzles inteligentes, visual simples e cativante e uma narrativa totalmente envolvente que faz o jogador se perguntar o que está de fato acontecendo a todo o momento.

Assim como em Limbo, Inside não apresenta um enredo, simplesmente acompanhamos um garoto que se vê em uma floresta perseguido por homens que não hesitam em nenhum momento em mata-lo assim que é avistado. A narrativa é sutil, deixando para o jogador interpretar o se está sendo mostrado, mantendo o clima enigmático, fica claro que há um experimento em curso e que uma parte daquela sociedade oprime a maioria que é tratada como gado, sem vontade própria, servindo como meras marionetes. Mas tudo perde o sentido, quando a barreira entre o realismo e o surreal é quebrada, fazendo o jogador se perguntar se tudo aquilo tem algum sentido. O final é simplesmente surpreendente e bizarro, deixando muito mais questionamentos do que respostas.

A jogabilidade é simples e intuitiva, simplesmente avançamos pelos cenários e interagimos com objetos para resolver os diversos puzzles apresentados. A dificuldade é bem agradável, os puzzles são inteligentes, mas não apresentam grandes desafios, sendo resolvidos facilmente, uma vez que o level de design é bem orgânico, deixando a experiência bem casual.

A ambientação, aliada com a narrativa instigante, é um dos maiores méritos de Inside, ao contrario de Limbo que era totalmente monocromático, o game ganha um pouco de cor que dá vida aos seus cenários, mas mantendo o tom sombrio e igualmente envolvente, abusando da luz para dar destaque ao seus ambientes. O visual é simples, mas ao mesmo tempo detalhado.

Inside é um excelente game, instigante em sua narrativa, fazendo o jogador se questionar a todo o momento o que está de fato acontecendo, conduzindo-o quase que de maneira intuitiva para o final. Com um visual sombrio e envolvente, que fazem de Inside um jogo quase que único. Um game que surpreende de forma bizarra e satisfatória.

"..." - "..."



Informações adicionais:
Nota geral: 9,0.
Tempo dedicado ao game: 7 horas.
Conquistas desbloqueadas: 14 de 14.
Dificuldade: Baixa, os puzzles são facilmente resolvidos.
Fica a dica: Apenas jogue e se surpreenda.
Gameplay: Clique aqui.
Imagens durante a jogatina: Clique aqui.
Vale o preço? Vale, pode compra-lo sem medo.
Modo de jogo: Singleplayer.
Idioma: Em inglês, mas como não há diálogos ele é totalmente "compreensível".

Leia também a minha análise de LIMBO.

Comentários

Postagens mais visitadas