Análise séries - Demolidor


Primeira série da parceria entre Marvel e Netflix, Demolidor, adapta as histórias em quadrinhos do personagem, que após um acidente, fica cego, mas tem seus outros sentidos amplificados. Com Charlie Cox, Deborah Ann Woll, Elden Henson e Vincent D'Onofrio no elenco principal, lançado diretamente no Netflix, em 13 episódios em 10 de abril de 2015.

Na série vemos os primeiros meses de Matt Murdock, vivendo uma vida dupla, enquanto a noite atua como vigilante do crime, durante o dia gerencia um escritório de advocacia ao lado de Foggy Nelson. Em seu primeiro caso como advogados de defesa, ambos conhecem Karen Page, que foi acusada de homicídio. O caso acaba se mostrando bem mais complexo que o esperado e os coloca em rota de colisão com o empresário Wilson Fisk.

A trama é muito bem conduzida ao longo dos treze episódios e apesar de se focar na transformação de Matt Murdock no herói Demolidor e no seu confronto com o Rei do Crime, ela dá espaço para aos personagens coadjuvantes e a pequenas sub-tramas serem muito bem desenvolvidas e o melhor fazendo diversas referências a personagens que podem vir a aparecer na próxima temporada da série, como por exemplo Elektra e a organização Tentáculo. O melhor é que a história começa em um ritmo tranquilo, criando algum suspense, mas vai ganhando ritmo e culmina com uma serie de reviravoltas que surpreendem o expectador.

E sem sombra de dúvidas uma das grandes qualidades do seriado são seus personagens, o protagonista interpretado por Charlie Cox, é um personagem em conflito, que como advogado busca promover a justiça, mas que ao descobrir que o sistema é falho, começa a combater o crime e agir como vigilante a margem da lei. Toda a dualidade do personagem é muito bem explorada e ver o questionamento de Matt se realmente está agindo de forma correta e até onde estaria disposto a ir para manter a sua cidade segura é excelente.

Ao lado do protagonista temos Foggy Nelson, seu melhor amigo, que foi interpretado de forma excelente pelo ator Elden Henson, que conseguiu deixar o personagem extremamente carismático, a cena onde Foggy descobre a verdade sobre a vida dupla de Matt é uma das mais dramáticas e emotivas de todo o seriado.

Completando o núcleo principal de personagens, temos Karen Page, vivida pela atriz Deborah Woll, confesso que a escolha da atriz não me convenceu, em um primeiro momento, mas é inegável que a química entre os três personagens, principalmente entre Karen e Foggy, é excelente. Karen aos poucos vai se tornando uma personagem forte, determinada e que protagoniza uma das melhores reviravoltas do final da temporada. Um fato interessante é que a trama não apresenta de forma direta Karen como um interesse amoroso para Matt Murdock, mas prioriza o desenvolvimento do seu relacionamento com Foggy, deixando grandes expectativas para um possível triangulo amoroso a ser desenvolvido nas próximas temporadas.

Em uma das atuações mais marcantes de todo o seriado, temos Vincent D'Onofrio, que dá vida a um dos maiores vilões da Marvel, Wilson Fisk, O Rei do Crime. D'Onofrio de forma surpreendente apresenta um Wilson Fisk imponente, carismático e interessante, que assim como Matt Murdock, acredita estar fazendo o melhor para sua cidade. Ver a dualidade de ambos personagens e acompanhar as suas respectivas transformações em Rei do Crime e Demolidor, é sem sombra de dúvida o melhor de toda a trama. O embate final entre os dois antagonistas é simplesmente memorável e de tirar o folego.

Além de seus excelentes personagens o seriado impressiona pelos momentos de ação, que são intensos, violentos e muito bem coreografados, dando um ar de realismo poucas vezes visto em um seriado de TV e o herói apanha, quase tanto quanto bate, ele sangra, sofre e demonstra cansaço, deixando tudo ainda mais crível e intenso. Duas cenas em especial, demostram muito bem o quão incrível são os momentos de ação do seriado, a primeira é já icônica cena de luta no corredor, do segundo episódio, e a segunda onde o protagonista enfrenta um ninja, que de tão sangrenta, quase leva o herói a morte.

Demolidor é uma excelente serie, que adapta de forma digna um dos personagens mais interessantes do universo Marvel, apresentando uma trama madura, violenta e surpreendente, cheia de personagens e atuações marcantes, que deixa o expectador na expectativa pela próxima temporada. Um dos melhores seriados de 2015, demonstrando mais uma vez que a Netflix sabe contar boas histórias, pena que a Marvel não é tão ousada assim nos cinemas também. Que venha a segunda temporada com Justiceiro e Elétrica e que Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro, sejam tão bons quanto Demolidor.


Informações adicionais:
Nota Geral: 10.
Quantidade de episódios: 13.
Melhor momento: O confronto entre o Demolidor e o Rei do Crime.

Comentários

Postagens mais visitadas