Análise games - Magic 2015 Duels of the Planeswalkers


Magic 2015 - Duels of the Planeswalkers a mais recente edição da serie de card games de estrategia mais fantástica de todos os tempos, desenvolvido novamente pelo estúdio Stainless Games e publicado pela Wizards of the Coast. Lançado em junho de 2014 para PCs, Xbox 360, PS3 e celulares.


Na trama vemos o planeswalker Garruk assolado por um feitiço que o faz caçar de forma implacável outros planeswalker, para detê-lo você terá que percorrer diversos planos em busca de artefatos capazes de quebrar o feitiço e parar a grande caçada de Garruk. Assim como as edições anteriores a trama é bem básica, servindo apenas como pano de fundo para justificar os duelos do game, porem ela ganha um atrativo a mais por apresentar ótimas cutcenes no decorrer da campanha e principalmente por apresentar uma ótima dublagem em português do Brasil. Nada surpreendente, mas muito convincente.

Essencialmente o game continua com a mesma mecânica que os seus antecessores. Os duelos funcionam em turnos onde cada oponente sumona uma magia ou criatura conforme a disponibilidade de mana e cards dos respectivos decks. A grande mudança é que agora o jogador tem total liberdade de montar o próprio deck, não ficando preso nos decks pré definidos das edições anteriores. Essa mudança dá uma outra dimensão ao gameplay, uma vez que a funcionalidade de uma deck depende inteiramente da habilidade do jogador em montar estrategias com as cartas disponíveis. Montar o próprio deck e testar diferentes estrategias sem sombra de duvidas é o maior atrativo do game, principalmente pelo fato do gerenciador de deck ser muito intuitivo e dinâmico, pois apresenta uma serie de filtros, que facilitam a criação do deck desejado. Quer um deck apenas com criaturas verdes? Ou apenas com feitiços vermelhos? Basta selecionar o filtro correto e selecionar as cartas desejadas.

Porém essa ótima mudança de criar os próprios decks de forma livre foi ofuscada pela quantidade desenfreada de criticas que o game obteve pelo fato das cartas mais fortes serem liberadas apenas via DLC. Apesar disso ser um fato, é importante salientar que na verdade o game foi vendido em três edições distintas, a edição básica, a especial e a completa. Onde cada uma oferecia uma certa quantidade de cartas, e obviamente os jogadores que compraram a edição básica ficaram em desvantagem para os que compraram as outras duas edições, fazendo que a campanha se tornasse um pouco mais difícil de ser superada e principalmente desbalanceando o multiplay. DLCs já existiam nas edições anteriores, porem elas se resumiam a novos decks que eram acrescentados ao jogo, na edição 2015 como não há mais decks pré definidos as DLCs se focaram em coleções de cards, ou seja para obter mais cards para fortalecer o seu deck o jogador terá que comprar as DLCs. Logico que isso não agradou a maioria  dos jogadores.

Há outros dois pontos negativos que merecem ser mencionados, primeiro o game pareceu mal otimizado para o PC, os loads são constantes e demorados, e até mesmo transição entre os menus parece travada, fazendo com que tudo pareça ainda mais demorado, segundo ponto negativo é que o modo multiplayer, que para muitos é o principal atrativo do game, é extremamente difícil conseguir se conectar de forma estável a uma partida, fora que pode demorar alguns minutos apenas para achar um oponente. Alem disso o modo "gigante de duas cabeças" que consistia em duelos entre dois jogadores contra outros dois jogadores, simplesmente não foi incluído nessa edição, o que prejudicou ainda mais a imagem do game, uma vez que tal modo era extremamente divertido de se jogar com os amigos, pois permitia duelar de forma cooperativa.

Magic 2015 é um ótimo card game que consegue, assim como seus antecessores, emular de forma satisfatória os duelos do jogo real ao qual se baseia. Apresentando uma trama conceitual, mas que cumpre com seu papel de conduzir o jogador até o duelo final. Porem os acertos dessa nova edição de Magic foram inevitavelmente ofuscados pelo desejo dos produtores de maximizar os lucros do game através da venda de DLCs. Agora é esperar que a edição 2016 seja lançada e consolide as melhorias das ultimas edições.

"Tarde demais!" - Garruk.



Informações adicionais:

Nota geral: 07.
Horas dedicadas ao game: 57 horas.
Conquistas desbloqueadas: 32 de 35.
Dificuldade geral: média, se tornando alta em determinados duelos.
Fica a dica: Compre a edição completa.
Idioma: Com legendas e dublagem em português do Brasil.
Imagens durante a jogatina:Clique aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas