Análise quadrinhos - A Essência do Medo Livro Cinco




O confronto entre os Vingadores e o Deus do Medo, acompanhado de seus Dignos, causa destruição e caos nas ruas de Nova York. Ação gratuita e diálogos medianos dominam essa quinta edição da mini serie A essência do Medo.


Como já esperado essa edição começa com Thor confrontando os arautos Nul e Angrir, Hulk e Coisa respectivamente. Confesso que estava bastante empolgado com tal confronto, mas acabei me decepcionando bastante, já que o mesmo acontece de forma rápida de mais, se resumindo a algumas cenas de impacto ao longo das paginas da edição.

E esse é o grande defeito da edição, tudo se resume a cenas de impacto e diálogos sofríveis. Vemos Thor derrotando facilmente o Coisa e lançando o Hulk no espaço, vemos o escudo do Capitão sendo quebrado pelo Deus do Medo e vemos os Vingadores tombarem com um único golpe, todas cenas impactantes e empolgantes, mas que não se sustentam sozinhas já que não estão acompanhadas de um bom roteiro que desenvolva-as de forma correta.

E isso se deve a trama estar sendo conduzida em varias linhas narrativas, primeiro vemos o já citado confronto entre Thor e Nul e Angrid, em paralelo vemos Capitão America confrontando Skadi, depois acompanhamos o dialogo entre Tony Stark e Odin, que gera certa expectativa para a próxima edição e por fim vemos Os Vingadores sendo derrotados pelo Deus do Medo.

O problema é que tudo acontece de forma muito rápida e isso acaba prejudicando muito a narrativa, ao ponto de tudo parecer gratuito, sem sentido e sem peso. O roteirista peca em não desenvolver justamente o que deveria ser o centro da narrativa, o confronto dos Vingadores com o deus asgardiano, quando o vilão aparece, simplesmente diz algumas palavras, bate seu martelo no chão e os heróis são derrotados, tudo em meia dúzia de paginas. E no final Capitão America se da por vencido e admite a derrota. Simplesmente uma narrativa lamentável.

E como de costume, a edição encerra com quatro historias curtas, acompanhando mais quatro personagens que se tornaram arautos do Deus do Medo. Todas elas quase que descartáveis, com destaques apenas para as historias do Hulk e do Coisa que mostra um pouco dos conflitos e medos que os dois personagens sentiram ao adquirirem seus poderes.

"Sabe uma brincadeira que eu adorava quando era criança? Queimada!" - Capitão America


Leia minha análise do Livro Um clicando aqui.
Leia minha análise do Livro Dois clicando aqui.
Leia minha análise do Livro Três clicando aqui.
Leia minha análise do Livro Quatro clicando aqui.



Comentários

Postagens mais visitadas