Games - Skyrim: Ascensão de um Mago



Com o lançamento da primeira DLC para The Elder Scrolls V, Dawnguard, me motivei novamente a jogar Skyrim, sendo bem sincero nem cheguei a parar de joga-lo, com isso criei um novo personagem com a ideia em mente de me tornar um lord vampiro, mas antes de adquirir a DLC decidi me dedicar a fazer algumas quests que ainda não tinha concluído para subir alguns níveis. Surgiu assim Morigan, uma elfa negra, com o único objetivo de se tornar mestra em magia.


Apos a já habitual introdução do game, rumei para Whiterun, mas não cheguei a permanecer por muito tempo na cidade, apenas comprei alguns livros com o mago de Dragonsreach, para a prender algumas magia novas e fui em direção a Winterhold. Ao longo do caminho fui explorando algumas localizações para adquirir experiência e me habituar com ao modo de jogo do mago, algo que pareceu difícil no inicio, mas que se demonstrou bem simples e de certa forma fácil, mesmo no nível mais alto de dificuldade, pois as magias causam grande dano nos inimigos e com uma boa distribuição de habilidades, minha maga já estava derrotando até mesmo os mais fortes dos draugrs, o único problema foi a necessidade de ter um maior cuidado com a defesa, ou melhor a falta dela, basta uma única flecha para seu personagem cair morto, pois os trajes de magos não oferecem nenhum ponto de defesa, mas são extremamente necessários devido aos atributos extras em magia.

Chegando em Winterhold, fui direto para o colégio de magos, após um pequeno teste fui aceito como aprendiz e já na primeira quest fui surpreendido por encontrar um imenso globo mágico que emanava energia, com o desenrolar da trama uma antiga ordem de magos revela que o artefato tem imenso poder e se esse poder for liberado poderá causar grande destruição. Sempre gostei de personagens magos e por isso tinha grandes expectativas com essa quest, mas infelizmente elas não foram atendidas, pois a trama se mostrou pouco desenvolvida, sem profundidade e extremamente curta, mas apesar disso ela garante algumas surpresas como enfrentar um dragão único que não aparece em nenhuma outra quest do jogo.

Novamente fui surpreendido com o a mudança de jogabilidade com o novo personagem, apesar de não ter causado o mesmo impacto de quando joguei com um arqueiro, jogar com um mago em Skyrim foi bem gratificante e a variedade de magias faz com que você queira evoluir ainda mais seu personagem, a sensação de progressão esta sempre presente, não só no aprendizado de novas magias, mas no modo de usa-las de forma a deixa-las ainda mais eficientes.

Com a conclusão da quest do Colégio de Winterhold, posso dizer que realizei as principais quests de Skyrim e mesmo assim há muito a ser explorado e descoberto, como encontrar todas as mascaras da morte e todas as palavras de poder que fortalecem os shouts, por essa razão continuo a jogar e explorar o rico mundo de Skyrim, que com as centenas de modificações existentes somadas as novas DLCs que inevitavelmente serão lançadas se torna ainda mais viciante. Por essa razão dificilmente abandonarei Skyrim.

Morigan, a nova Arquimaga do Colégio de Winterhold.

Comentários

Postagens mais visitadas